Denúncia de “mala branca” agita Série A

db3b1cb0-f3f2-3cc7-91e4-e4ea684454a5

O goleiro Renê revelou à rádio Eldorado/ESPN (SP) que o Barueri recebeu a chamada ‘mala branca’ para atrapalhar a vida do Flamengo: “Só esperamos agora o pagamento. É fim de ano, queremos engordar nossa conta”. O camisa um, porém, não quis dizer quem era o “contratante”. Mas Val Baiano (na foto acima, cumprimentando o técnico do Barueri) entregou: “O Cruzeiro nos ajudou, mas precisávamos vencer para ficar na primeira divisão”, disse o atacante, autor do primeiro gol.
O Barueri ganhou por 2 a 0 do Flamengo, que caiu para a sexta colocação no Brasileiro, ultrapassado exatamente pelo Cruzeiro, vencedor no duelo contra o Santo André, no Mineirão. Consultado sobre a repercussão do caso Val Baiano, o procurador do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo Schmidt afirmou: “Mostra o recibo, ué!?”
Schmidt lamenta que todo final de Campeonato Brasileiro estourem casos que podem interferir no resultado esportivo do torneio. Mas falou, em linhas gerais, o que poderia acontecer em caso de comprovação da mala branca, que teria sido enviada pelo Cruzeiro ao Barueri, de acordo com o centroavante Val Baiano. Nesse caso, segundo, denunciaria o Cruzeiro e o jogador por prática de corrupção. O Cruzeiro, por seu turno, desmente enfaticamente qualquer acerto com o Barueri. (Com informações da ESPN/Blog do PVC e Lancenet)

Num país onde a “mala preta” corre solta em finais de campeonato, como aquela até hoje obscura história do jogo entre Inter e Paissandu, no Mangueirão, seria muita ingenuidade achar que não rolam agrados para ajudar um outro time nessas últimas rodadas. E mais ingênuo ainda é quem imagina que haverá punição para eventuais culpados. Afinal, a máfia do Apito está aí mesmo para comprovar que este é o país da tolerância extrema.

5 comentários em “Denúncia de “mala branca” agita Série A

  1. Todos os jogos que o Fla perder daqui até o final do campeonato, esse chô-rô-rô comandará o repertório lá pelas bandas da gávea!
    Com esse caroço apresentado ontem, estar pustulando algo é querer milagre.

  2. não existe nada errado em se oferecer um premio para um time vencer o outro. Se não fosse assim o o bicho seria crime. O que não pode é pagar para o time entregar o jogo.

  3. Francamente, concordo totalmente com o comentário do Dorivaldo Albuquerque. Gente, que mal existe em você premiar o esforço de alguém?… Isto cheira a pura hipocrisia. Fosse esta atitude algo tão deplorável quanto pregam as sumidades da ética, empresa nenhuma deveria fazer a repartição de lucros (como as verdadeiras empresas o fazem), graças àquele esforço maior dos funcionários. Não há nível de comparação entre você premiar o esforço de alguém (até porque você vai enfrentar um adversário, também interessado em vencê-lo) e pagar alguém para facilitar a vitória do adversário (como ficou claro naquele jogo entre Paissandu e Inter) porque, neste caso, você estará premiando a negligência, fazendo de trouxa aqueles que forem ao estádio torcer por você, e pior, traindo a agremiação que paga seu salário.

Deixe uma resposta