S. Raimundo decide em casa

Do site da Rádio Clube

A CBF definiu através de sorteio, na tarde desta segunda-feira, a ordem dos confrontos entre São Raimundo e Macaé-RJ , válidos pela decisão da primeira edição do Campeonato Brasileiro da Série D. O primeiro jogo será no próximo domingo (25), em Volta Redonda (RJ), no estádio Raulino de Oliveira, às 17h (HBV). O segundo confronto será no estádio Barbalhão, em Santarém, no dia 1º de novembro, às 18h (HBV).

O adeus de Gouveia Jr.

O blog manifesta seu pesar pelo falecimento, nesta segunda-feira, do repórter cinematográfico Antonio Carlos da Silva Gouveia Jr., da TV Liberal. Gouveia Jr., como era conhecido por todos os seus colegas, tinha 32 anos de profissão. Nascido em 1958, era casado com a também jornalista Leni Sampaio. Deixa um casal de filhos. No final de semana, foi internado em um hospital particular, com diagnóstico de pancreatite em estado avançado. Na manhã desta segunda, sofreu uma parada cardíaca.

Gouveia Jr. foi um dos melhores cinegrafistas da TV paraense e durante vários anos trabalhou na chamada “equipe de rede” (que dava apoio ao correspondente da Globo no Pará). Na intimidade, era um cara muito brincalhão, apesar do jeitão aparentemente sério. Filho de Gouveião, lendário repórter policial da Folha do Norte, era sobrinho de outro grande repórter policial Ítalo Gouveia.

Joel é demitido da seleção sul-africana

0917426

Do Folhaonline

O técnico brasileiro Joel Santana foi demitido nesta segunda-feira da seleção sul-africana de futebol e não comandará mais o país anfitrião na Copa do Mundo de 2010, que será realizada pela primeira vez no continente africano. O anúncio oficial da demissão do brasileiro foi feito pelo presidente da federação local, Kirsten Nematandani, em entrevista coletiva em Johanesburgo.

Joel, que é um bom sujeito, não faz milagre. Com aqueles pernas-de-pau da África do Sul não tem técnico que dê jeito.

Repescagem: Portugal enfrenta Bósnia

Do Folhaonline

Sorteio realizado nesta segunda-feira em Zurique, na Suíça, definiu que a seleção francesa, campeã mundial em 1998 e vice em 2006, vai encarar a Irlanda em confronto da repescagem europeia que define as últimas quatro vagas do continente para a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Já a seleção portuguesa, que foi quarta colocada no Mundial de 2006, vai enfrentar a seleção da Bósnia. Os outros dois confrontos são Grécia x Ucrânia e Rússia x Eslovênia – os jogos serão disputados em 14 e 18 de novembro, em partidas de ida e volta.

Com base em seu ranking mensal de seleções, a Fifa definiu que Portugal (nono colocado no ranking mundial), França (10ª), Rússia (12ª) e Grécia (16ª) seriam cabeças de chave e ficariam em um pote. Em outro estariam os nomes de Ucrânia (22ª), Irlanda (34ª), Bósnia (42ª) e Eslovênia (49ª). A divisão impedia, por exemplo, que França e Portugal se confrontassem por uma das vagas remanescentes no Mundial. E foi justamente essa proteção, fora dos padrões de outras repescagens europeias, que irritou os times que não foram nomeados cabeças de chave. “Nós não ficamos nada satisfeitos com o jeito como foi feito [o formato do sorteio], mas temos agora que seguir adiante”, afirmou o meia Kevin Kilbane, um dos principais jogadores da Irlanda.

Veja os confrontos que definem os últimos classificados da Europa
França x Irlanda
Portugal x Bosnia
Grécia x Ucrânia
Rússia x Eslovênia

Coluna: A audácia do Mundico

Quando o S. Raimundo conquistou o acesso à Série C todo mundo achou que a equipe já havia alcançado seu objetivo na temporada. O técnico Lúcio Santarém, que pegou o bonde andando em plena competição, insistia que era possível ir mais longe. Essa ambição, própria de times realmente determinados, pode fazer toda a diferença no confronto final da Série D diante do Macaé (RJ).
Para o representante paraense a conquista do título brasileiro é o que falta para coroar uma temporada brilhante. Além do vice-campeonato estadual, o time fez campanha quase impecável na Série D, chegando à condição de finalista com todos os méritos e (no mínimo) em pé de igualdade com o adversário carioca. 
Interessante é que a caminhada alvinegra desmente alguns preceitos forjados nos últimos anos no futebol do Pará. O principal deles é que técnico tem que ser, necessariamente, importado. O Mundico começou com Walter Lima, que buscou os reforços, selecionou jogadores e estruturou a equipe, dando-lhe os moldes táticos que permanecem até hoje.
Depois que Waltinho optou por se aventurar no Paissandu, o comando esteve nas mãos de Artur Oliveira, Carpegiane e Lúcio Santarém. O formato foi mantido, poucas peças foram trocadas e o time manteve o pique. Méritos dos treinadores, que sabiamente optaram pela simplicidade, evitando a tentação da invenção.
Outro princípio desmoralizado pelo S. Raimundo é quanto ao aproveitamento de jogadores nativos. O time, talvez com a exceção do amazonense Michel e do volante Beto, tem DNA inteiramente papachibé, o que lhe confere uma identificação especial com o torcedor santareno. 
Basta observar a escalação do S. Raimundo no jogo de ontem, em Natal: o time mescla valores mocorongos (Labilá, João Pedro, Filho, Marcelo Pitbull) com enjeitados da capital (Rafael Oliveira, Trindade, Preto Marabá, Cleberton, Hallace).
A fórmula, apesar de desacreditada, deu certo. Não significa que deva ser copiada ao pé da letra por Remo e Paissandu, que cumprem jornada sofrível em 2009. Há sensíveis diferenças entre as características do futebol interiorano, até quanto aos anseios (e cobranças) do torcedor, que devem ser levadas em conta. Por outro lado, os cuidados na formação do elenco, de acordo com suas posses financeiras, merecem ser observados com mais atenção pela dupla da capital. Nunca é tarde para aprender.
 
 
O Brasileiro da Série A passa por uma gangorra nas primeiras posições que, às vezes, dá a impressão de que ninguém está a fim de ganhar. Graças muito mais à instabilidade dos concorrentes diretos, o Palmeiras se mantém na ponta da tabela, mas o futebol é raquítico, pouco convincente. Poucas vezes se viu um líder tão questionado quanto às qualidades técnicas.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta segunda-feira, 19)