Volante quer ser diácono no Brasil

e0ab184a-c1a1-39b5-a373-b601b781af6b

Da ESPN

O meia brasileiro Felipe Melo, da Juventus, revelou que seu maior sonho é ser diácono de sua igreja no Brasil, e que, em segundo lugar, quer “ser campeão da Itália e do mundo”, em entrevista publicada nesta sexta-feira pelo jornal italiano “La Stampa”. “Estou estudando com o objetivo de ser diácono da minha igreja no Brasil, mas, para isso, tenho que mudar várias coisas, tenho que mostrar a cada dia que mudei. Por isso, estou estudando a Bíblia com um pastor brasileiro missionário. Sempre tive fé, mas fazia coisas erradas”, disse. Diácono é uma espécie de ministro religioso da Igreja Católica.

Felipe Melo confessou que Deus o mudou “dentro e fora do campo” e que, graças a sua fé, agora se sente “mais maduro, mais tranquilo, melhor”, porque não sente mais “vontade de brigar com as pessoas”, como fazia antes “pelas ruas ou na boate”. No entanto, o jogador continua convencido de que, no campo, algumas faltas podem ser úteis. “Não sou atacante, sou meio-campo defensivo, talvez chegam Ronaldinho Gaúcho, Pato, Kaká ou Cassano e nem sempre você consegue tirar a bola de forma limpa, mas não pode deixar que passem. Então, faço faltas, mas nunca para machucar”, admitiu Felipe Melo.

Com esse testemunho, Felipe Melo deve ter garantido vaga no escrete que vai à Copa, pois Jorginho (auxiliar de Dunga) prefere contar com “atletas de Cristo”. Em campo, Melo vai continuar distribuindo botinadas, carrinhos, tesouras voadoras… tudo em nome do Senhor, claro.

16 comentários em “Volante quer ser diácono no Brasil

  1. Gérson, o diaconato é um título exclusivo da Igreja Católica que pode ser eclesiástico ou não, por não se tratar de ministério sacerdotal. Gostaria de saber que Igreja é essa do Felipe, pois pelo que sei, ele é evangélico e não conheço nenhuma igreja evangélica ou reformada que possua essa titulação. O presbitério-mor dessas igrejas é o pastoreado. Se existir, deve ser de alguma denominação ou seita neopentecostal, dessas que abastecem as prateleiras do mercado da fé. Tenho uma curiosidade em relação à seleção dos “Salvos de Dunga/Jorginho”: se for campeã do mundo, vai ter pagode ou culto de louvação em campo?

    1. Não tenha dúvida, meu caro Cássio: se rolar o hexa, vai ter o maior culto ao ar livre de todos os tempos, com direito a todos aqueles gritinhos infames de “deus é fiel”, “fiz aposta com deus e ganhei”…

    2. Grande Cássio…..eu tinha esse mesmo pensamento do Gerson, mas neste segunda 12.10.2009 ao assistir ”Desafiando Gigantes” em dvd pirata, diga se de passagem, he he he … vi que não é bem assim as coisas…Que Deus ajude o Melo a conquistar as vitorias tanto faz no Diaconato ou no Pastoreado, pois Jesus não tem religião, nao é verdade ? e tem mais Cássio : o Regis Danese escreveu uma letra que hj em dia os pagodeiros tocam direto …quem sabe um pagode gospel na comemoração, rsrsrsr…

      1. Claro que todas as crenças são válidas e devem ser respeitadas. Chato é ficar ouvindo a lenga-lenga evangelizadora, sob medida para capturar incautos. Se o cara quer ser fiel a Edir, ao Papa ou ao reverendo Moon, o problema é só dele, não pode ficar querendo cooptar na marra, usando o futebol para isso. Esta é a minha bronca. Veja você que, depois da vitória sobre o Uruguai, o time argentino ficou pulando em campo e cantando hinos dos clubes de futebol portenhos, louvando o país. Se fosse o time do Dunga/Jorginho ia ser aquela cantoria gospel, com mãos e olhos fitos no céu. Saco

  2. Sabemos que utilizar do futebol para evangelizar pode ñ ser lá muito “louvável”, mas deve-se respeitar a religiosidade das pessoas, todos têm o direito de manifestar sua fé da maneira que bem entender, se eles acreditam que Deus os ajuda a conquistar títulos no futebol, bom para eles e para os torcedores que se alegram com as conquistas, criticar jogadores por sua fé ou pela manifestação desta, também ñ é nada “louvável”.

  3. Edmundo neves, já que vc gostou de desafiando gigantes,vai uma dica, compra o filme O FAZENDEIRO DE DEUS ,é muito bom,vc não vai se arrepender.

  4. Pô Gerson, vc tá muito ácido ultimamente. O cara fez um excelente Italiano na temporada passada, foi disputado por Real Madrid e Juventus, que resolveu gastar um pouco mais para ter o jogador. A boa fase da Seleção se confunde com a chegada dele e a saída do Josué na cabeça de área, volante moderno que marca firme e arranca bem depois do desarme. Pera lá.

  5. Jogos de futebol ñ tem relação alguma
    com espiritualidade, lugar que só tem baderna,
    rivalidade e confusão. DEUS ja mais alegrará
    um coração, e intristecerá outro, DEUS é amor
    para com todos.

Deixe uma resposta