Paraguai perde e Brasil fica em 1º

Eliminada da Copa do Mundo antes desta última rodada, a seleção colombiana surpreendeu nesta quarta-feira e derrotou o Paraguai pelo placar de 2 a 0, em pleno estádio Defensores Del Chaco, na cidade de Assunção. O resultado impediu a seleção guarani de terminarem as Eliminatórias Sul-Americanas na primeira colocação, mantendo o Brasil na ponta ao final do torneio.

Abril consegue primeira condenação

Por Luís Nassif

Ainda não tenho os dados à mão. Mas, pelo que sou informado, fui condenado a pagamento de 100 salários mínimos pelo juiz Vitor Frederico Kümpel, da 27ª Vara Cível, em processo movido por Mário Sabino e pela revista Veja. No primeiro processo – de Eurípedes Alcântara – fui absolvido.

Pode haver apelação nas duas sentenças.

Ao longo dessa longa noite dos celerados, a Abril lançou contra mim os ataques mais sórdidos que uma empresa de mídia organizada já endereçou contra qualquer pessoa. Escalou dois parajornalistas para ataques sistemáticos, que superaram qualquer nível de razoabilidade. Atacaram a mim, à minha família, ataques à minha vida profissional, à minha vida pessoal, em um nível só comparável ao das mais obscenas comunidades do Orkut.

Não me intimidaram.

Apelaram então para a indústria das ações judiciais – a mesma que a mídia vive criticando como ameaça à liberdade de imprensa. Cinco ações – quatro em nome de jornalistas da Veja, uma em nome da Abril – todas bancadas pela Abril e tocadas pelos mesmos advogados, sob silêncio total da mídia.

Não vou entrar no mérito da sentença do juiz, nem no valor estipulado.

Mas no final do ano fui procurado por um emissário pessoal de Roberto Civita propondo um acordo: retirariam as ações em troca de eu cessar as críticas e retirar as ações e o pedido de direito de resposta. A proposta foi feita em nome da “liberdade de imprensa”. Não aceitei. Em nome da liberdade de imprensa.

Podem vencer na Justiça graças ao poder financeiro que lhes permite abrir várias ações simultaneamente. Quatro ações que percam não os afetará. Uma que eu perca me afetará financeiramente, além dos custos de defesa contra as outras quatro.

Mas no campo jornalístico, perderam para um Blog e para a extraordinária solidariedade que recebi de blogueiros que sequer conhecia, de vocês, de tantos amigos jornalistas que me procuraram pessoalmente, sabendo que qualquer demonstração pública de solidariedade colocaria em risco seus empregos. Melhor que isso, só a solidariedade que uniu minhas filhas em defesa do pai.

Argentina garante vaga na Copa

6937382_uruguai_x_argentina_237_316

A Argentina de Diego Maradona aguentou a pressão uruguaia no estádio Centenário e, no final, acabou conseguindo um gol em lance fortuito. A vitória por 1 a 0 garantiu a classificação direta para a Copa, em quarto lugar nas eliminatórias sul-americanas. Em Santiago, o Chile derrotou o Equador por 1 a 0. Com isso, o Uruguai se classificou para a repescagem, disputando vaga com a Costa Rica, treinada pelo brasileiro Renê Simões.

Em Campo Grande, o Brasil empatou sem gols com a Venezuela, em jogo de fraco nível técnico. Com 34 pontos, a Seleção ficou ameaçada de perder a liderança das eliminatórias para o Paraguai, que tem 33 pontos e enfrenta a Colômbia daqui a pouco.

09287337

Abaeté e Izabelense empatam

Abaeté e Izabelense empataram em 1 a 1, na noite de terça-feira, em partida de ida válida pelas quartas-de-final da Segundinha do Campeonato Paraense. O jogo foi realizado no estádio Humberto Parente, em Abaetetuba. O Izabelense abriu o placar, com Ari, aos 40 minutos do primeiro tempo.  Tiago empatou para o Abaeté aos 21 minutos do segundo tempo. O jogo de volta será no próximo domingo (18), às 15h30, no estádio Edilson Abreu, em Santa Izabel do Pará. (Com informações da Rádio Clube)

Morre cantor de O Poderoso Chefão

O cantor Al Martino, que deu vida a Johnny Fontane e interpretou “Speak Softly Love”, tema de amor de “O Poderoso Chefão”, morreu na Pensilvânia aos 82 anos, informou hoje um representante. A causa da morte, que aconteceu na terça-feira, não foi revelada, mas foi informado que Martino morreu em sua casa, em Springfield, na Filadélfia. Martino, estava em boa forma, tinha jantado fora na segunda-feira com a esposa e alguns amigos, segundo estes disseram hoje.

O artista – cujo nome verdadeiro era Alfred Cini – era considerado um “crooner”, na linha de cantores melódicos como Frank Sinatra, Bing Crosby e Dean Martin, que interpretavam certos tipos de baladas e marcaram uma época. Martino começou a cantar no final dos anos 40 e, em 1952, conquistou a fama com “Here in My Heart”. (Da agência Efe)

Ensinando a administrar futebol

O Paissandu, nas pegadas do Remo em termos de lambanças nas contratações, ensaia trazer o veterano goleiro Paulo Musse, que defendeu o clube na Série A, sem deixar grandes recordações. Outro nome especulado para ser o titular do arco alviceleste é o ex-azulino Alencar Baú, que está disputando a Segundinha do Parazão pelo Cametá.

Um novo reforço, anunciado ontem e aguardado nesta quarta-feira, é o atacante Robert, que estava encostado no Vitória. Recomendado pelo técnico Nazareno Silva, Robert tem 24 anos e 1,65m de altura, levantando dúvidas sobre sua atuação como referência de área. O técnico, no entanto, põe a mão no fogo e garante que o baixinho tem faro de gol.

Por fim, o clube confirmou a contratação de Tácio, volante que em 2004 passou um chuvisco na Curuzu e acabou jogando o clube na Justiça trabalhista, arrancando uma boa grana. Sobre a bola fora, o diretor de futebol Louro amenizou: “Se isso realmente aconteceu, é porque o jogador estava atrás dos seus direitos e não vemos nada de mal nisso”.

Então, tá…

Uma chance para o outro Diego

A coisa está beirando o patético. Depois da pífia apresentação (?) de Diego Souza contra a Bolívia, que obrigou Dunga a substituí-lo no intervalo, a mídia paulistana está empenhada em obter uma espécie de “anistia” para o palmeirense. Já há quem peça, escancaradamente, “uma nova chance para Diego” e coisa e tal. Por que não pedir uma chance para o outro Diego, aquele que está na Juventus e sabe jogar bola, de fato?

À espera de Toy Story 3

A Pixar soltou o novo trailler de “Toy Story 3”, que tem estreia prevista para junho de 2010, nos Estados Unidos. Na história, depois de anos de diversão com brinquedos, Andy cresce e, ao entrar para a faculdade, acaba doando Woody e seus amigos para a caridade. É assim que começa o filme. A sequência acompanhará a aventura dos brinquedos em uma creche com dezenas de crianças. Criado em 1995, Toy Story é considerado uma obra-prima e se mantém como um dos carros chefe do estúdio de animação Pixar. (Por recomendação do infante João)

Pensata: Eles falam quando deveriam ouvir

poderoso

Por Pablo Villaça

Se você tivesse que apontar uma única fala como sendo a mais importante de toda a trilogia O Poderoso Chefão, qual seria ela? Há tantos diálogos memoráveis nos três filmes de Coppola e Puzo que a escolha seria difícil, não? Mas reparem que não estou pedindo a mais impactante ou memorável, mas a mais importante. E, para mim, a resposta seria:

“Whoa, now, you’re telling me that the Tattaglias guarantee our investment without…?” (“Ei, um momento, você está me dizendo que os Tattaglias garantem nosso investimento sem..?”)

Hein? Não se lembra desta frase? Refrescarei sua memória: ela ocorre durante a reunião entre Don Vito Corleone e o traiçoeiro Sollozzo, que quer o apoio político da Família (além de um milhão de dólares) para iniciar o tráfico de drogas em Nova York. Presentes ao encontro estão os caporegimes Clemenza e Sal Tessio, o consiglieri Tom Hagen e Santino Corleone, filho mais velho do Don – e é justamente Santino quem diz estas palavras ao ser informado por Sollozzo de que a Família Tattaglia garantiria o investimento dos Corleone.

Irritado pela interrupção, Don Vito encara o filho com severidade, levando-o a se calar, para então comentar com Sollozzo:

– Eu tenho uma fraqueza sentimental pelos meus filhos e os mimo, como pode ver. Eles falam quando deveriam ouvir.

E assim que Sollozzo sai da sala, o Don repreende Santino:

– Qual é o seu problema? (…) Nunca diga o que está pensando para alguém que não pertença à Família.

O que nos traz à importância fundamental do que é dito por Sonny de maneira impulsiva: àquela altura, o Don já havia dito “Não” à oferta de Sollozzo e o questionamento de Santino, portanto, serviu apenas para que o traficante percebesse o interesse do jovem Corleone por sua oferta. É justamente por notar isto que Sollozzo decide matar Don Vito, apostando que, depois que as coisas se acalmassem, Sonny aceitaria o acordo para evitar uma guerra e também por reconhecer seu potencial financeiro. No entanto, como Vito sobrevive, Santino decide intempestivamente ir à guerra – o que eventualmente leva os Barzini a conspirarem com Carlo para assassinar o filho mais velho do Don.

Pois se Vito não tivesse sofrido um atentado (levando Michael a se ver na obrigação de matar Sollozzo) e Santino não houvesse sido assassinado (obrigando Michael a assumir o controle da Família), Michael Corleone teria mantido sua trajetória inicial de renegar a vida de crimes e jamais teria se tornado o Don – o que eventualmente o transformou num monstro capaz de ordenar a morte do próprio irmão, levando-o a perder tudo o que mais amava, incluindo esposa e filhos.

E tudo isso porque, numa certa manhã, seu irmão Santino não pensou antes de abrir a boca para fazer uma pergunta aparentemente inocente – mas cujas implicações seu pai, sábio como poucos, imediatamente percebeu.

Alguém ainda duvida, portanto, que aquela seja a fala mais importante da trilogia?