Os 100 anos do Coxa

 coritiba12102009_2

 

Show de fogos, grito da torcida, parabéns e muita festa. A vigília no Estádio Couto Pereira foi sucesso e marcou a virada do dia 11 para o dia 12, momento em que o Coritiba comemorou seu primeiro Centenário. Foram quase 10 mil pessoas que compareceram ao Alto da Glória e fizeram uma festa inesquecivel para o esporte paranaense.

Como o mais tradicional clube do Estado, o Coxa convocou seu torcedor para comemorar o seu aniversário de 100 anos no Alto da Glória. A galera se concentrou na área social do Estádio desde 22h e aguardou ansiosamente a chegada da meia-noite.

Campeão brasileiro, o primeiro time do Paraná a estampar a estrela dourada no peito, o Coritiba completa nesta segunda-feira 100 anos de fundação sem chances de levantar um caneco neste momento histórico. O campeonato estadual passou, a Copa do Brasil explodiu na trave, a Copa Sul-Americana ficou nos pênaltis e o Brasileirão parou na falta de elenco. Mas o clube pode dizer pelo menos que, em 2009, vem cumprindo o papel de time encardido.

Na cambaleante temporada do centenário, a torcida ainda respira fundo quando o assunto é rebaixamento. Mas ao mesmo tempo é capaz de se orgulhar dos golaços de Marcelinho Paraíba e vibrar com os atropelamentos do atacante argentino Ariel Nahuelpán, que tão bem interpreta o papel da raça operária, identidade guerreira do clube fundado em 1909. (Da ESPN)

3 comentários em “Os 100 anos do Coxa

  1. Também acho, caro Ed. Aliás, acho aquela camisa do Coritiba de duas listras horizontais à altura do peito uma das mais bonitas do futebol brasileiro.

Deixe uma resposta