Dica de cinema: “Adventureland”

adve

O filme “Adventureland”, sucesso de verão nos EUA e Europa, pulou a exibição em cinema e saltou direto ao DVD no Brasil. O filme versa sobre amores de verão, mas a história é contada num ritmo pop-rock, que lembra “Quase Famosos” e “Daytrippers”. Boas doses de humor mesclado com uma certa melancolia na saga de um moleque (Jesse Eisenberger) nos anos 80, que precisa arranjar grana trabalhando num parque de diversões. Lá, conhece uma garota – ninguém menos que Kristen Stewart – e a vida fica mais divertida.

A direção, firme e moderna, é de Greg Mottola, que fez “Superbad”, recentemente. Bacana é a trilha sonora, com Velvet Underground, The Cure, Replacements, New York Dolls e Judas Priest. Vale uma espiada. Já nas boas locadoras.

adver

Torcida reprova Dieguito

maradomessiamilcar

Cansados da sequência de derrotas sofridas pela seleção argentina, que a colocaram à beira da desclassificação para Copa da África do Sul de 2010, os torcedores argentinos desejam que o técnico seja demitido do cargo, mesmo que o país se garanta no Mundial. Isso é o que indica uma pesquisa realizada pelo site do principal jornal esportivo do país, o Olé, na qual 63,8% dos internautas não querem que Maradona permaneça como técnico mesmo que o país se classifique para a Copa da África do Sul.

A Argentina enfrenta o Peru neste sábado, pela Eliminatórias da Copa do Mundo, em Buenos Aires, precisando vencer para não ter de depender de uma vitória contra o Uruguai, na próxima quarta-feira, em Montevidéu, na rodada final do qualificatório. Enquanto isso, as empresas que patrocinam a seleção estão preocupadas, pois poderiam perder negócios substanciais no ano que vem, caso a seleção não esteja presente na Copa do Mundo. As campanhas institucionais de 2010 estavam sendo planejadas prevendo a participação argentina na competição. (Da ESPN)

Nobel da Paz: Obama é o cara

iphoto_1255092851350-1-0jpg

Da AFP

O presidente americano, Barack Obama, 48, foi premiado nesta sexta-feira com o Nobel da Paz 2009, “por seus esforços extraordinários para fortalecer a diplomacia internacional e a cooperação entre os povos”, indicou o Comitê Nobel da Noruega. “O comitê atribuiu muita importância à visão e aos esforços de Obama em vista de um mundo sem armas nucleares”, declarou o presidente do comitê, Thorbjoern Jagland. Obama, primeiro presidente negro dos Estados Unidos, que chegou à Casa Branca em janeiro passado, propôs mês passado ante a ONU trabalhar por um planeta sem armas nucleares.

“Como presidente, Obama criou um novo clima na política internacional. A diplomacia multilateral voltou a ocupar uma posição central, com enfoque no papel que as Nações Unidas e outras instituições internacionais podem desempenhar”, acrescentou Jagland. “Pouquíssimas vezes uma pessoa conseguiu, como Obama, (…) dar à população do planeta a esperança de um futuro melhor”, disse.

Que tapa com luvas de pelica no truculento e sanguinário George W. Bush, hein… E alguém discorda da premiação?

Rogério Ceni e a arrogância

Enquanto Marcelinho Paraíba estraçalhou no jogo de quarta-feira, infernizando a zaga do São Paulo e fazendo até gol olímpico (uma vingancinha aos goleiros que se sentiram humilhados com os muitos gols de falta de Rogério Ceni), o veterano arqueiro são-paulino voltou a decepcionar – embora a mídia paulistana insista em incensá-lo e evite críticas diretas à sua má fase técnica.

Apesar das falhas nos dois gols do Coritiba, Rogério Ceni saiu de campo de nariz empinado, sem admitir em nenhum momento as mancadas decisivas. Voltou a destilar a arrogância que muitos acreditavam ter sido diluída ao longo da carreira, com a experiência da vida e dos altos e baixos do futebol. Com diz José Roberto Malia, a soberba parece eterna companheira do ídolo são-paulino.

É a mesma falta de humildade demonstrada naquele célebre amistoso entre Brasil e Barcelona, no Camp Nou, quando Ceni falhou em dois gols e, tentando passar “personalidade”, recusou-se a aceitar os próprios erros. Para muitos, justamente ali acabava sua carreira no escrete canarinho – e a história confirmou isso.

Vendedoras de prazer

Joãozinho está dentro do carro do seu pai, quando avista duas prostitutas na calçada…
 
– Pai, quem são aquelas senhoras?
 
O pai meio embaraçado, responde:

– Não interessa filho… Olhe antes para esta loja… Já viu os lindos brinquedos que tem?
 
– Sim, sim, já vi. Mas… quem são as senhoras e o que é que estão fazendo ali paradas?
 
– São… são. São senhoras que vendem na rua.
 
– Ah, sim?! Mas vendem o quê??  – Pergunta, admirado, o garoto.
 
– Vendem… vendem… Sei lá… vendem um pouco de prazer.
 
O garoto começa a refletir sobre o que o pai lhe disse, e quando chega em casa, abre a sua carteira com a intenção de ir comprar um pouco de prazer. Estava com sorte! Podia comprar 50 reais de prazer! No dia seguinte vai ver uma prostituta e pergunta-lhe:
 
– Desculpe, minha senhora, mas pode-me vender 50 reais de prazer, por favor?
 
A mulher fica surpresa, e por momentos não sabe o que dizer, mas como a vida está difícil, ela aceita.  Porém, como não poderia agir de forma ‘normal’ com o garotinho, leva o garoto para casa dela e prepara-lhe seis pequenas tortas bem gostosas de morango e chocolate. 
 
Já era tarde quando o garoto chega em casa. Seu pai, preocupado pela demora do filho, pergunta-lhe onde ele tinha estado. O garoto olha para o pai e diz: 
 
– Fui ver uma das senhoras que nós vimos ontem, para lhe comprar um pouco de prazer!
 
O pai fica amarelo:
 
– E… e então… como é que se passou?
 
– Bom, as quatro primeiras não tive dificuldade em comer, a quinta levei quase uma hora e a sexta foi com muito sacrifício. Tive quase que empurrar para dentro com o dedo, mas comi mesmo assim. Ao final estava todo lambuzado, melequei todo o chão, e a senhora me convidou para voltar amanhã,mas para ser sincero ao senhor eu só tive prazer nas três primeiras , as outras só comi para mostrar que sou homem mesmo, posso ir amanhã novamente, pai?  
 
O pai desmaiou.

(Enviada pelo baluarte Hélio Mairata)

Rock do dia – Beatles, And Your Bird Can Sing

Remasterizado, um típico lado B dos Beatles (claro, o lado b do Fab Four é melhor do que todos os lados A do pop rock…), gravado originalmente nos dias 20 e 26 de abril de 1966, nos estúdios de Abbey Road, sob a batuta de “sir” George Martin, o quinto beatle. John lidera o vocal e também usa a guitarra ritmo, com George nos solos.

Coluna: Profissionalismo às avessas

O respeito do jogador profissional ao clube que paga seus salários parece, cada vez mais, estar diretamente associado ao nível de fama do atleta envolvido. O exemplo do atacante Fred, do Fluminense, está aí mesmo a afrontar os incrédulos pelo nível de desfaçatez.

Há meses sem disputar uma partida oficial, a presença do jogador era tida como certa nas partidas contra Flamengo e Corinthians, decisivas para o destino do Tricolor carioca no Campeonato Carioca, amargando a lanterna da classificação. Alegando não “estar à vontade ainda”, o artilheiro esquivou-se do clássico de domingo.

Enquanto seus companheiros se esfalfavam em campo, tentando enfrentar Adriano & cia., Fred espairecia no bucólico ambiente das praias cariocas, aproveitando até para surfar em ondas mais ou menos tranqüilas, posto que ninguém é de ferro – apesar das limitações de movimento que alegou para não jogar.

O inocente programa praieiro virou, obviamente, notícia nos jornais e obrigou Fred a confirmar tudo, sempre se escudando em avaliações médicas. Não sem antes, cheio de razão, reclamar de invasão de privacidade, calúnia e o escambau. Cuca, treinador do Fluminense, amenizou e disse ter liberado o atleta, mas o mal-estar persistiu.

Mais ainda porque, diante do Corinthians, na quarta-feira, o centroavante voltou a pedir liberação por ainda não se sentir apto a pôr as canelas em risco dentro das quatro linhas. Levando-se em conta o custo mensal (cerca de R$ 400 mil) de Fred ao clube, a situação beira o surrealismo.

Nenhum clube razoavelmente estruturado e que se respeite aceitaria tamanha manifestação de desapreço pelo contrato firmado. Por outro lado, talvez o próprio Flu adotasse outro procedimento se o jogador fosse menos badalado e caro.

O certo é que a atitude talvez explique as razões que levaram o Lyon, da França, a se livrar de Fred, que chegou a ser artilheiro e ídolo de sua torcida. Como também pode ajudar a entender a desconfiança crescente que os clubes europeus, adeptos de rígidas normas de conduta, alimentam em relação a atletas brasileiros, a partir dos notórios exemplos de Adriano na Inter de Milão, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho no Milan.    

 

Pela primeira vez no campeonato, o Botafogo conseguiu duas vitórias consecutivas – Goiás e Atlético-MG, ambas por 3 a 1. Alcançou 31 pontos e saiu da zona maldita. Pode ser apenas um tímido passo rumo à redenção, mas significa muito para um time que vinha sempre se atrapalhando na concretização de vitórias até fáceis. Ontem, contra o Galo, os primeiros 30 minutos foram quase perfeitos, como já havia sido o segundo tempo diante do Goiás. E, acima de tudo, o Botafogo apresentou uma grata novidade: Jóbson (ex-Brasiliense), um atacante arisco, que dribla no sentido do gol e pode ser o ponto de desequilíbrio no setor ofensivo.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta sexta-feira, 09) 

A quem interessar possa…

Agenda do presidente Lula para esta sexta-feira, 09:

09h Despachos internos – Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

10h Guido Mantega, ministro da Fazenda

11h Despacho interno

12h30 Encontro com o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, no Palácio Itamaraty

12h45 Assinatura de atos

12h50 Declaração à imprensa

13h15 Almoço oferecido ao presidente da África do Sul, Jacob Zuma

15h30 Partida para o Rio de Janeiro (RJ), Base Aérea de Brasília (DF)

17h Chegada ao Rio de Janeiro, Aeroporto Santos Dumont

18h Visita à VI Feira Brasil Rural Contemporâneo, na Marina da Glória

20h30 Partida para Brasília, Aeroporto Santos Dumont

22h Chegada a Brasília, Base Aérea de Brasília

(Fonte: Secretaria de Imprensa da Presidência)