Jabor e o “golpe democrático”

Golpe de língua 

Arnaldo Jabor, que o humorista Jaguar chama de “rebelde a favor”, diz que aconteceu em Honduras um “golpe democrático”.

Que língua enrolada, essa do comentarista da Globo. 

 

Esquecimento seletivo 

Já Carlos Monforte, comentarista da Globonews em Brasília, toda vez que fala nas eleições em Honduras, marcadas agora para novembro, nunca menciona que elas foram convocadas pelos golpistas, como de resto todo o jornalismo global.

Parece que a idéia é  legitimar o pleito. 

(Da coluna de Guilherme Augusto, nesta terça-feira, no DIÁRIO) 

2 comentários em “Jabor e o “golpe democrático”

Deixe uma resposta