Ajuda justa aos heróis do Tri

craques

A ideia saiu do papel e virou realidade. Réplicas perfeitas das camisas dos campeões mundiais pela seleção brasileira em 1958, 1962 e 1970 já estão à venda ao valor de R$ 1.050,00 cada, com participação de 33 atletas que aceitaram participar do projeto e terão toda a renda da comercialização revertida para eles mesmos. No total, são 200 camisas. “Vai ser uma relíquia para guardar para filho, para neto, para a geração toda”, afirmou Pepe, bicampeão do mundo com a seleção nas Copas de 58, na Suécia, e 62, no Chile. “É verdade, se puder vender bastante camisa, nós temos bastante jogadores que ainda precisam”, avaliou Zito, outro ex-campeão com o Brasil nos mesmos anos de Pepe.

Outra boa notícia para os ex-jogadores é a possibilidade de eles passarem a receber uma aposentadoria especial, explicada por Marcelo Izar Neves, filho do ex-goleiro Gilmar dos Santos Neves e presidente da Associação dos Campeões Mundiais: “Hoje [quarta] está havendo uma reunião na Casa Civil, e além da aposentadoria especial, que é o teto máximo da aposentadoria no Brasil, da Previdência, que é de R$ 3.800,00, além disso, pelo valor ser muito pequeno e o pessoal de 58 já estar beirando os 80 anos, quer dizer, o que eles iriam usufruir disso é um prazo muito pequeno, estão criando uma indenização especial por não ter sido feito antes.”

Sou favorável a todo tipo de gratificação possível (e legal) para os campeões mundiais, principalmente a turma de 1958 e 1962, que abriu caminho para que o Brasil se estabelecesse como potência futebolística. São heróis do povo, merecem respeito e algum tipo de conforto financeiro na velhice.

7 comentários em “Ajuda justa aos heróis do Tri

  1. Certa vez falei com o Pepe sobre o assunto,quando de sua estadia por aqui e fiquei assustado com a quantidade de ex-Campeoes em dificuldades.

    Temo que essa ajuda chegue tarde demais.

    Gerson essas camisas ja algum tempo sao comercializadas aqui no Japao, Pela Athleta Japan. tenho uma.

    1. É verdade, Harold. Vi uma matéria sobre o grande Djalma Santos, ainda firme e forte, mas visivelmente com problemas financeiros. Orgulhoso, não admitiu, mas está entre os heróis do povo que não podem ser esquecidos. Oxalá o metalúrgico dê um jeito de ajudá-los, porque se depender da CBF eles estão ferrados.

  2. Por falar em Metalurgico, sou um deles, saido da gloriosa ETFPa. e evidente que em muitas ocasioes estive na companhia do Metalurgico Mor, mesmo sendo de cores diferente, admiro suas barganhas feitas e ganhas, em nome do povo. Sem elas ele jamais conseguiria algo.
    E na maioria dos casos ,sempre pendentes em nosso Pais, somente ele tem resolvido.

    1. Penso da mesma forma, caro Harold. Apesar das (muitas) falhas de seu governo, o metalúrgico já está na história como um dos melhores presidentes brasileiros – ou o melhor. Justamente por ter priorizado as classes menos favorecidas, não apenas no discurso.

  3. Demorou, e merecem mais. Entretanto só o fato em si, já me obriga a dizer, parabens. Vou participar, comprando camisas desses gênios do futebol.

Deixe uma resposta