Governador xinga e ameaça ministro

Depois de chorar em um discurso na semana passada ao comentar a proibição, pelo governo federal, da implantação de novas usinas de açúcar e álcool na bacia do Alto Paraguai, o governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), fez nesta terça-feira duras críticas ao ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, um dos defensores da medida. Em um encontro nesta manhã em seu gabinete com empresários em Campo Grande (MS), Puccinelli teria xingado Minc com palavras de baixo calão e desafiado o ministro a não aparecer no Estado.

De acordo com a mídia local, o governador teria declarado que o ministro é “veado e fumador de maconha”. E sobre a possibilidade do Minc ir a Mato Grosso do Sul para uma maratona, Puccinelli teria afirmado: “Se ele viesse, eu ia correr atrás dele e estuprar em praça pública”.

Putz. Impressionante o nível (?) do camarada. Quanta babaquice. Coitados dos sulmatogrossenses.

7 comentários em “Governador xinga e ameaça ministro

  1. O fato de Minc ser ou não homossexual ou fumante de um “bom beck” não o desqualifica em nada. Já as palavras do governador sul-matogrossense… o c

  2. O fato de Minc ser ou não homossexual ou fumante de um “bom beck” não o desqualifica em nada. Já as palavras do governador sul-matogrossense… o cara é, no mínimo, simpatizante de Hitler… ou Mussolini… ou Stálin… ou Pinochet… ou Margaret Tacher… ou Bush… ah, deixa pra lá, são tantas “referências”! (rsrsrsrs)

  3. É impressionante como o homossexualismo e outras condutas são vistas como normalidades. Maconheiro e pederasta serão atributos um dia para concurso público. Quem viver verá.

  4. Carlos Berlli, para fascistas como você, de fato isso não é normal. Quem sabe um bom analista o ajudaria a sair do armário.

Deixe uma resposta