Papão admite dívidas e reage

A diretoria do Paissandu resolveu sair da defensiva. Depois das queixas de atraso salarial, o diretor Antônio Cláudio Costa, o Louro, admitiu nesta quinta-feira que o clube está com pendências de aproximadamente “um mês e meio”. A dívida, de acordo com o dirigente, gira em torno de R$ 100 mil. Prometeu, porém, adiantar alguma coisa ainda nesta semana.

Para os demais débitos, a ideia é usar o dinheiro arrecadado com os amistosos (R$ 15 mil por cada um) já programados. Mas Louro não se manteve na defensiva. “Ninguém consegue fazer milagre”, justificou, alegando que “os próprios jogadores são culpados. Eles perderam um Re-Pa mesmo com um jogador a mais. É só um exemplo de que eles ajudaram a afastar a torcida. E o próprio Zé Augusto reconhece isso.” 
         
Para Louro, poucos clubes do Brasil, mesmo disputando competições oficiais, conseguem pagar a folha salarial em dia. “E lá os caras não reclamam”, alfinetou. Reafirmou que os jogadores de fora se desvincularam do clube, depois da Série C, mediante promissórias. Algumas ainda estão pendentes.         

4 comentários em “Papão admite dívidas e reage

  1. Vai começar tudo de novo! Se estavam tanto na pindaíba, porque não foram logo faturar no interior? E que disse pra esse Louro que os jogadores de outros clubes não reclamam? E quem disse que foi aquela derrota que afastou a torcida? Ele se esqueceu de como estava a Curuzu no último jogo mesmo com tv ao vivo mostrando? Vão contar potoca em outra freguesia. Pagar salários é obrigação do clube em qualquer circunstância. Fizeram a besteira de demitir o técnico, esculhambar tudo, e agora vem com esse papo furado!

  2. Como é incrivel a mentalidade desse diretor do Payssandu chamado de “LOURO” , me lembra brigas de vizinhas ou fofoqueiras que terminam uma lembrando da outra o passado negro. Minha nossa!! Quanta incompetência!! UMA VERGONHA!!

  3. Ora, Louro… Perder para o Remo com um jogador a mais?. Não é justificativa plausível, haja vista ser um fato bastante comum e rotineiro.

Deixe uma resposta