Bispo da Universal rebaixa estrela do Pará

Da Agência Câmara

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou na última terça-feira (23) emenda do Senado Federal que sugere a troca das estrelas correspondentes ao Pará e ao Distrito Federal no círculo azul da bandeira nacional. A emenda foi sugerida ao Projeto de Lei 350/99, do Poder Executivo, que trata das formas e da apresentação dos símbolos nacionais. O relator que avaliou a sugestão na CCJ, deputado Jaime Martins (PR-MG), defendeu a aprovação da proposta do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ).

O projeto original, do Poder Executivo, manteve uma tradição: a única estrela localizada acima da faixa de Ordem e Progresso, a chamada “Spica – Alfa de Virgem”, continuou representando o estado do Pará, o estado mais ao norte do País no início da República. Naquela época, nem Roraima, nem Amapá existiam.

Mas o senador achou que faria mais sentido a inversão das duas correspondências e sugeriu que a estrela acima da faixa homenageie o Distrito Federal, que, segundo ele, era a correspondência inicial pensada para ela.

Popularizar os símbolos
O projeto aprovado diminui as restrições ao uso dos símbolos nacionais – a bandeira, as armas, os selos e o hino – e incentiva empresas a divulgá-los. De acordo com o texto, qualquer pessoa poderá cantar o hino e usar a bandeira de diferentes formas, desde que manifeste sentimento de respeito à Pátria. As punições para quem usar os símbolos com desrespeito vão de multa até prisão.

Vou te contar…. era mesmo só o que faltava para melhorar ainda mais nossa auto-estima, já tão baleada. Esse tal Crivella, na falta de coisa mais útil para fazer, resolveu mexer justamente com a nossa estrela na parte nobre da bandeira. O que virá depois disso? 

Rádio Clube, campeã também na África

RONALDO_SE_PROTEGE_DO_FRIO

A Rádio Clube do Pará, uma das quatro emissoras mais antigas do país e pioneira no Norte, é orgulhosamente uma das seis emissoras credenciadas (por ter adquirido os direitos de transmissão) a cobrir a Copa das Confederações na África do Sul. Além dela, somente a Itatiaia (MG), a Gaúcha (RS), a Tupi (RJ), a Jovem Pan (SP) e a Paikerê (PR) podem fazer a transmissão por inteiro dos jogos da competição.

Das seis emissoras habilitadas, somente quatro enviaram profissionais à África do Sul e apenas três estão transmitindo os jogos diretamente dos estádios – Itatiaia, Paikerê e Clube, obviamente. Mais um golaço da super equipe de esportes comandada por Guilherme Guerreiro.

E tem mais: Ronaldo Porto (na foto), narrador da Rádio Clube e colunista do Bola, foi escolhido pela Fifa para integrar o seleto grupo dos jornalistas que irão escolher os melhores da Copa das Confederações.

Diploma cai, mas empresas querem jornalistas formados

Cinthia Almeida (Comunique-se)

A recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que derrubou a exigência do diploma para o curso de jornalismo, dividiu a categoria e trouxe várias questões sobre a regulamentação da profissão. Jornalistas formados, não-formados, estudantes e professores querem saber, o que muda a partir de agora no mercado de trabalho?

Uma das principais portas de entrada na profissão é o programa de estágio. Três dos principais jornais do País usam deste meio para treinar futuros profissionais. Mesmo com a mudança na legislação, para alguns veículos de comunicação, ter curso superior ainda é um critério de seleção. Um exemplo é o jornal O Globo.

“Acreditamos no papel da escola”
“As organizações Globo respeitam a decisão do STF, mas acreditamos no papel da escola e na qualidade dos profissionais formados. Portanto, estar cursando ou ser formado em Comunicação Social continua sendo um dos critérios para a inscrição dos candidatos”, disse Luiza Correa, responsável pelo programa de estágio “Boa Chance” do jornal O Globo. Por estar em andamento, o processo seletivo do Estadão não muda neste ano. Para o ano que vem ainda não se sabe se haverá alguma mudança.

“O processo seletivo para 2009 não terá mudanças porque já está na sua fase de encerramento das inscrições. Para 2010 não está nada decidido, pois a lei ainda é recente” informou Marisa Oliveira, responsável pelo “Curso Intensivo de Jornalismo Aplicado” do jornal. A Folha de S.Paulo não se preocupa com a decisão do STF. Mesmo antes dela, não exigia a graduação em Jornalismo.

“Nada mudou para o grupo Folha. O requisito principal para se inscrever no programa é o diploma. Qualquer pessoa que tenha curso superior concluído ou em curso, pode participar, basta que seja criativa, bem formada e julgue ter talento para jornalismo”, afirmou Ana Estela de Sousa Pinto, responsável pelo programa “Treinamento Folha” da Folha de S. Paulo.

Remo inicia saga “fora de série”

Começa hoje, às 20h30, em Macapá, capital do Estado do Amapá, contra o Cristal, a aventura azulina fora das divisões oficiais do futebol brasileiro. O jogo amistoso com o Cristal é o primeiro capítulo da saga remista “fora de série”. O Clube do Remo testa o time que servirá de base para a temporada 2010.

O amistoso é o primeiro de muitos agendados até o final do ano, mas já representa bastante para a equipe, que vinha treinando há cerca de um mês. Sob o comando do técnico Sinomar Naves, o Leão vai tentar mostrar na prática que é digno de sua história e da imensa torcida que possui.

Com a equipe recheada de jovens que sequer tiveram a primeira chance de atuar como profissionais, casos do zagueiro Raul e do lateral-esquerdo Diego Azevedo, o Remo enfrenta o representante de Macapá na Série D do Campeonato Brasileiro. Em recente amistoso, o Cristal foi derrotado pelo Paissandu, por 3 a 1. (Com informações do Bola e da Rádio Clube)

Papão não quer surpresas

O Paissandu está buscando informações sobre o Luverdense, seu adversário deste sábado, em Lucas do Rio Verde, para prevenir surpresas de última hora. Todos na Curuzu sabem que a equipe adversária está desesperada, amargando a última colocação da chave e precisando vencer para continuar respirando. O goleiro Rafael Córdova, inclusive, adiantou conhecimento específico de dois adversários: “O Maico Gaúcho é um meia habilidoso, deixa os atacantes na cara do gol. O (goleiro) Ronaldo, sem comentários, marcou história no Paissandu”, comentou, preocupado principalmente em marcar a origem das principais jogadas dos donos da casa. 
Córdova opina, ainda, que o Paissandu pode tirar proveito do desespero do time de Rio Verde, explorando os espaços vazios: “É um time que vai dar a última cartada, espero que não seja contra o Paissandu. Talvez eles joguem um pouco sem responsabilidade. É um fator positivo para a gente. Temos que tentar explorar os contra-ataques e fazer o gol”. 
O  meio-campo Dadá, que retorna ao time titular e, finalmente, estreará no Brasileirão, disse que a má fase do Luverdense não é motivada pela escassez de bons jogadores. Pelo contrário. Recomenda atenção absoluta, sobretudo no setor de armação: “Sabemos que eles têm bons jogadores. Alguns até já jogaram contra a gente. Temos que marcar mais forte”, disse.       

O Paissandu está em segundo lugar na chave A da Série C, com 7 pontos ganhos em três jogos. (Com informações do Bola e do site da Rádio Clube)

Um DVD sobre o “apito amigo”

Do site da ESPN Brasil
A estratégia do Internacional para vencer o Corinthians e ser campeão da Copa do Brasil está voltada para fatores dentro e fora de campo. Na segunda-feira, o vice de futebol Fernando Carvalho irá apresentar à imprensa um DVD contendo imagens de erros de arbitragem, que em sua ótica favoreceram o clube paulista na competição. No mesmo dia, ocorrerá o sorteio do árbitro que comandará o confronto de quarta-feira, no Beira-Rio.

“Segunda-feira me manifestarei a respeito. É sobre arbitragens nessa Copa do Brasil que beneficiaram o Corinthians. Todo mundo é prejudicado e beneficiado por erros de arbitragem. Porém, alguns são só beneficiados. Queremos debater isso publicamente”, declarou Carvalho após a derrota do Inter por 1 a 0 para a LDU, pela Recopa Sul-americana.

Além dos lances relacionados ao confronto de ida da final – vencido pelo Corinthians por 2 a 0 -, em que os colorados reclamam do segundo gol do time alvinegro, quando uma falta foi cobrada com bola rolando, o dossiê conterá lances das classificações dos paulistas diante do Atlético-PR, nas quartas de final, e Vasco, na semifinal. Para ser campeão, o Inter precisa vencer por três gols de diferença. Os ingressos para a decisão já estão esgotados.

Essa novaaaa… Nesta Copa do Brasil, a invencível armada corintiana foi beneficiada acintosamente pelo apito amigo contra o Vasco e o Atlético-PR (nesse jogo, ainda teve o caso Dentinho, que deu uma cotovelada no Rafael Moura e não foi expulso; no STJD acabou absolvido e por um triz não ganhou medalha).

Caixa pratica venda casada (e ilegal)

Do site do Ibedec

O discurso e a prática do Governo Federal são bem diferentes na área da Habitação. Enquanto o Presidente da República fala em baixar os valores de seguros para dar acesso à casa própria para um maior número de pessoas, o seu braço financeiro representado pela Caixa Econômica Federal faz justamente o contrário, empurrando ilegalmente seguros aos consumidores na hora de conceder o financiamento habitacional.

As ilegalidades praticadas pela Caixa ocorrem em três frentes distintas:

1- Venda Casada de Seguros Pessoais para “contar pontos” ou como condição para liberação de financiamento habitacional.

A prática é ilegal, capitulada no Código de Defesa do Consumidor, e quem for vítima deste golpe, pode exigir na Justiça os valores pagos indevidamente. A futura mutuária Sandra Cátia Pontes procurou o Ibedec e informou a situação, pois ficou estarrecida com o banco, que na hora da finalização do financiamento informou que teria que pagar um seguro de R$ 1.000,00 para ter o crédito liberado.

2- Propaganda enganosa e informação falsa da obrigatoriedade de contratar seguros por Danos Físicos no Imóvel no SFH

Por força de medida provisória vigente desde 24/08/2001, hoje só é obrigatório ao mutuário contratar um seguro por Morte e Invalidez Permanente vinculado ao contrato do SFH. Só que além deste seguro, o mutuário acaba sendo obrigado a contratar também um seguro de Danos Físicos no Imóvel, que não é obrigatório. Juntos, estes dois seguros representam mais de 15% do valor da prestação mensal do “sonho” da casa-própria.

3- Venda casada de seguro de morte e invalidez permanente do SFH pela Caixa Seguros.

A Caixa vem praticando a venda casada de financiamento e seguro habitacional, compelindo os mutuários a contratar o seguro habitacional com sua seguradora, a Caixa Seguros. Ocorre que tal prática é abusiva de acordo com o Código de Defesa do Consumidor e já foi inclusive objeto de análise pelo STJ em agosto/08, quando se reconheceu a ilegalidade da prática para uma mutuaria de Minas Gerais.

Embora obrigatório, o mutuário pode contratar referido seguro com qualquer outra seguradora e há no mercado opções mais baratas que o seguro da Caixa Seguros.

S. Francisco faz parceria com o Leão

Da Coluna do Estado (O Estado do Tapajós)

São Francisco está se aliando ao Clube do Remo para disputar, em outubro, a segunda-divisão do campeonato paraense. Se tiver sucesso, o Leão poderá disputar o seletivo do Parazão 2010. Mas será que o diretores do São Francisco não estão colocando a carroça na frente dos bois?

O monstro dançarino de “Thriller”

Por James Cimino

Era a época em que eu ainda tinha medo de filmes de terror. Não existia a MTV no Brasil e o único meio de ver videoclipes era o “Fantástico”. Naquele domingo de 1983 foi exibido “Thriller”, o videoclipe mais caro do mundo, que serviria para levar ao topo das paradas o álbum que seria o mais vendido da história da música.

Eu olhava para a barriga da minha mãe tentando imaginar como seria meu irmãozinho. De repente, aquela figura ambígua surgiu na tela da TV. Dançando e rebolando entre monstros e diluindo em minha cabeça as fronteiras entre o masculino e feminino. Fiquei vidrado.

Até então, para mim, homem de cabelo comprido só Jesus Cristo. Rebolado era coisa de mulher e monstros nada tinham a ver com música. Mas Michael Jackson misturou tudo isso e fez uma música de terror, um ‘thriller musical’, sei lá… Naquela noite fui dormir com minha mãe de tanto medo…

Quando, mais tarde, ele lançou “Dangerous”, meu irmão, que na época em que “Thriller” foi lançado estava na barriga, repetiu a cena que protagonizei. Ficou vidrado em frente à TV vendo “Black or White”, a música auto-indulgente de Jackson que na década de 1990 tentava justificar todo o processo de mudança de cor de sua pele, no mesmo “Fantástico”.

À medida em que eu crescia, Michael embranquecia e se tornava tão repulsivo visualmente quanto os monstros de seu sucesso mais famoso. Ao mesmo tempo em que o hedonismo premeditado de Madonna me ajudava a afirmar minha sexualidade, Michael Jackson se esmerava em se transformar em uma criatura desconstruída. Eu me afirmava e ele se negava. Não suportava ver aquilo. Me perguntava por que ele não assumia o que era?

Hoje, quando via Twitter anunciavam sua morte, fui entender. Ele, a cada plástica, estava afinal assumindo o que era: um monstro dançarino saído de um videoclipe. De certa forma, “Thriller” era o anúncio de sua fantasia. Morreu com ele um pedaço da minha infância.

Tourinho vai disputar a FPF

O ex-presidente do Paissandu, Artur Tourinho, confirmou nesta quinta-feira sua candidatura à presidência da Federação Paraense de Futebol. Ele concorrerá à sucessão do presidente Antonio Carlos Nunes, que perdeu o prazo legal para antecipar sua re-reeleição. O vice na chapa de Tourinho é o advogado Hamilton Gualberto. Um desportista de Marabá será confirmado nas próximas horas como segundo vice-presidente.