Basquete: Paissandu em vantagem

Do site da Rádio Clube do Pará

Na primeira partida válida pelo play-off decisivo do Campeonato Metropolitano de Basquetebol Adulto Masculino, no ginásio Serra Freire, o Paissandu derrotou o Clube do Remo por 87 a 80, na noite desta quarta-feira. O próximo jogo da fase decisiva está marcado para o próximo sábado (27) à noite, no ginásio do Sesc da Doca. Em caso de nova vitória bicolor, a equipe ficará com o título da competição. Ao Remo somente a vitória interessa para poder igualar o play-off e levar a decisão para o terceiro e último jogo. 
Na preliminar de hoje, valendo pelo feminino, vitória do Remo sobre o Cabano por 42 a 36.

CBF “lembra” dos árbitros do Pará

Do site da Rádio Clube do Pará

Parece que a sorte está mudando para os árbitros paraenses. Na tarde desta quarta-feira, na sede da CBF, foram sorteados os árbitros para a sequência da oitava rodada da Série B do Campeonato Brasileiro e foi sorteado um trio paraense para trabalhar neste final de semana pela Segundona. A partida será realizada no próximo sábado entre Ceará e Campinense, no estádio Castelão, às 21h, e o árbitro central será Andrey da Silva e Silva, auxiliado também pelos paraenses Ricardo Guimarães Coimbra e Heronildo Sebastião Freitas da Silva. É a primeira vez que um trio paraense vai apitar um jogo dos campeonatos das séries A e B de 2009.

Vem aí a PEC do diploma

Do Comunique-se

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) vai apresentar, na próxima quarta-feira (01/07), Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que retorna com a obrigatoriedade do diploma de Jornalismo para o exercício da profissão. Como a exigência foi considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal, a ideia é modificar partes do texto da Carta Magna. “Vamos colocar um dispositivo na Constituição dando legitimidade ao diploma como instrumento indispensável para o exercício do jornalismo”, explica o senador.

PEC já tem 30 assinaturas
Para que a PEC seja apresentada são necessárias 27 assinaturas. Até o momento, Valadares já colheu 30, mas espera que outros colegas assinem o documento. A expectativa é que ao menos 50 senadores apóiem a proposta. “Posso dizer que, de um modo geral, todas as lideranças partidárias estão assinando”. A PEC será apresentada à Comissão de Constituição e Justiça. Caso seja aprovada, será levada ao Plenário para votação em dois turnos.

Audiência pública
Além da modificação legal, Valadares irá propor a realização de uma audiência pública com a participação de vários atores envolvidos, como os sindicatos trabalhistas e patronais, a Associação Brasileira de Imprensa, a OAB, Ministério Público, além do próprio STF. “Vamos convidar o próprio ministro Gilmar Mendes. Eu acho que vai ser um debate muito acalorado”, avalia Valadares.

Diploma: Câmara vai discutir decisão do STF

A Câmara dos Deputados vai realizar uma audiência pública para discutir a decisão do Supremo Tribunal Federal, que extinguiu a exigência do diploma de jornalismo para o exercício da profissão. O requerimento, de autoria do deputado Miguel Corrêa (PT-MG), foi aprovado na tarde desta quarta-feira (24/06) pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio. O deputado diz respeitar a decisão do Supremo, mas defende que a Câmara está cumprindo o seu papel.

“É uma posição do ministro do Supremo e eu respeito inteiramente. Agora, é óbvio também que isto não impede a Casa Legislativa de manter os seus trabalhos. Aqui no Congresso, nós temos outro entendimento”, afirmou Corrêa sobre a declaração dada pelo presidente do STF, Gilmar Mendes, de que a decisão é irreversível.

Globo requenta notícia, diz Petrobras

Do Comunique-se

A Petrobras publicou em seu blog que o jornal O Globo requentou uma matéria de 2006 sobre a suposta ligação de Wilson Santarosa, gerente de comunicação institucional da estatal, com o “dossiê dos aloprados”, caso em que petistas foram indiciados por tentar comprar um dossiê contra os tucanos. A matéria foi publicada na edição de hoje (24/06), no primeiro caderno.

A reportagem “Investigada ligação de Santarosa com aloprados” (somente para assinantes) cita que o procurador da República Mario Lucio Avelar pediu à Justiça Federal de Cuiabá a quebra do sigilo telefônico do executivo da Petrobras.

A informação sobre o pedido de quebra do sigilo telefônico já havia sido noticiada em 2006 pela Folha de S. Paulo. “O relatório final da CPI, encerrada na quinta, destaca que a PF pediu a quebra do sigilo telefônico de Wilson Santarosa (…) e do empresário Paulo Eduardo Nave Maramaldo, sócio da empresa NM Engenharia e Anti-Corrosão Ltda., contratada da estatal”, explica a matéria de 16 de dezembro de 2006.

Nada mais natural: zebra solta na África

68653738-7372-3006-9fb5-087c82de54d1

Os Estados Unidos eliminaram a Espanha nas semifinais da Copa das Confederações nesta quarta-feira e foram responsáveis pela maior zebra do ano no futebol mundial. Os norte-americanos venceram por 2 a 0, gols do atacantes Altidore e Dempsey. Os EUA, praticamente eliminados das Confederações até domingo – precisavam vencer o Egito, torcer por um triunfo brasileiro sobre a Itália e, ainda por cima, reverter um saldo negativo de quatro gols -, agora decidem o título na África do Sul. O próximo adversário do time será definido em Joanesburgo, às 15h30 (de Brasília) desta quinta-feira, entre brasileiros e sul-africanos.

O chato da história é que os americanos impediram a gente de ver o duelo entre Brasil e Espanha, o jogo mais esperado da temporada. E, no melhor estilo zebra de um jogo só, vão se abrir domingo diante do escrete canarinho. 

Tudo em paz na F-1

207c4d7b-0260-3d77-a1ed-1e51419db8cb

Foi uma autêntica batalha de Itararé em ritmo de alta velocidade. Após quase dois meses de futrica, a Federação Internacional de Fórmula 1 (FIA) e a Associação das Equipes da Fórmula 1 (Fota) chegaram a um acordo na manhã desta quarta-feira, durante reunião do Conselho Mundial da FIA realizada em Paris. Após o ajuste entre os chefões (foto), a entidade confirmou 13 times na próxima temporada. Desta forma, o grid da principal categoria do automobilismo contará com 26 carros em 2010. Com o acordo, as dez equipes que participam da edição deste ano foram mantidas. Dos nove novos times que pleitearam inscrição, foram escolhidas a US F1, a Manor e a Campos.

Coronel deve desculpas, dizem senadores

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado vai pedir providências à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) contra o chefe da delegação brasileira na Copa das Confederações, Coronel Antonio Carlos Nunes de Lima, que expressou em Johannesburgo sua posição contrária à realização da Copa do Mundo de Futebol de 2010 na África do Sul. Por sugestão do senador Gerson Camata (PMDB-ES), o presidente da CE, Flávio Arns (PT-PR), apresentará pedido formal de desculpas ou o afastamento do chefe da delegação.
A decisão foi tomada em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (24) pela CE. Referindo-se a informações publicadas pelo blog Dono da Bola, Camata leu texto referente a entrevista na qual o Coronel Nunes afirma ser a África do Sul um país muito violento para sediar uma copa do mundo. Para Camata, o coronel esquece que o Brasil apoiou a escolha deste país como sede dos jogos.
– Ele fez declarações muito depreciativas sobre a África do Sul. E elas são injustas porque o Brasil apoiou a África do Sul como sede da copa do mundo numa decisão acertada. A África do Sul disputava com Estados Unidos, México e Argentina, e o Brasil a apoiou. Depois do fim do apartheid, o primeiro país da América visitado por Mandela foi o Brasil. Ele esteve inclusive em Vitória. – disse Camata.

“Guerra permanente”
Segundo trechos da entrevista que o senador leu na comissão, o chefe da delegação brasileira teria declarado que, sendo a Copa das Confederações um teste para a Copa do Mundo, ele não daria nota aprovando a África do Sul para sediar esse evento. O Coronel Nunes teria dito que, depois das seis tarde, Johannesburgo parece sofrer toque de recolher, tão escassa é a presença de pessoas nas ruas. “Parece uma cidade em guerra permanente”, teria dito também o chefe da delegação, para desconforto de Camata.
– Então seria interessante que ele se desculpasse, porque temos um jogo com a África do Sul amanhã (25), e isso, dizem os jornais do país, pode acirrar os ânimos, ou que pedisse seu afastamento da delegação.
Na opinião de Camata, uma atitude como essa confirmaria o apoio que o Brasil deu para que aquele país sediasse os jogos da Copa do Mundo. Camata também argumentou que problema de segurança urbana existe no mundo todo. Ele também ponderou que o Brasil não poderia reclamar de segurança na África do Sul quando se candidata a sediar as olimpíadas no Rio de Janeiro, cidade em que frequentemente pessoas são vitimadas por balas perdidas, lembrou.
– Acho que essa é uma maneira de apoiarmos a África do Sul, para que esse país vá se recuperando dessas mazelas que existem em qualquer parte do mundo e que não deveriam ser nunca ressaltadas desse jeito indelicado por um chefe da delegação do Brasil. Acho que ele deveria ou se desculpar ou se afastar da delegação até domingo, quando se encerra a Copa das Confederações – sugeriu Camata.
O senador Flávio Arns anunciou imediatamente seu propósito de, em nome da Comissão, oficiar junto à CBF para que o chefe da delegação brasileira se desculpe ou seja afastado.
– Eu telefonarei para o presidente da CBF dizendo que isso foi exposto e que a Comissão quer tomar a iniciativa de denunciar esse fato e, ao mesmo tempo, pedir um pedido formal de desculpas ou o afastamento da pessoa, por ser incompatível com o espírito da nossa delegação – disse Arns. (Teresa Cardoso/Agência Senado)

Vou te contar…

Papai Joel recebido por Mandela

24_MHG_joelmandela

Após treinar pela manhã, no Rand Stadium, em Johannesburgo, a seleção da África do Sul cumpriu um compromisso dos mais nobres: uma audiência com o ex-presidente Nelson Mandela. Vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 1993, Mandela está com 90 anos e recebeu os jogadores e o técnico Joel Santana. Desejou boa sorte aos “Bafana Bafana” na semifinal desta quinta-feira diante do Brasil.

Remo lança camisa retrô

A partir da próxima segunda-feira, a GolStore!, empresa que administra a Remo Store, loja oficial do Clube do Remo, realizará a pré-venda de duas camisas retrô da agremiação de Antonio Baena. “No total, serão 333 azuis em homenagem ao tricampeonato de 1926 e, em edição limitadíssima, serão comercializados 100 modelos da camisa de goleiro, em tributo a todos os que defenderam com orgulho e talento as cores do Mais Querido”, diz o informe publicitário da GolStore!.

A intenção é vender as 433 camisas em 24h. As camisas serão lançadas, a princípio, somente no dia 20 de julho, na própria Remo Store, na sede do clube. Além disso, aqueles que comprarem a camisa terão seus nomes colocados em uma placa chamada Paixão Eterna, que será afixada no estádio Baenão, eternizando assim o amor do torcedor remista por seu clube de coração. No folder (imagem abaixo), alguns detalhes da camisa, que só será mostrada por inteiro no dia do lançamento oficial.

remonostalg

Elefante em loja de louça

Ninguém escapa do Coronel 

Por Juca Kfouri

O coronel Antonio Carlos Nunes de Lima, nomeado chefe da delegação da seleção brasileira na Copa das Confederações para diminuir o desgate com o Estado do Pará (porque Belém ficou fora da Copa), já tinha feito um discurso constrangedor diante do prefeito de Bloomfontein quando a seleção chegou à cidade sul-africana.

Na ocasião, o coronel, que é presidente da Federação Paraense de Futebol, disse que Bloomfontein era uma cidade no fim do mundo e que iria ficar conhecida somente porque a seleção estava lá, causando um grande constrangimento no prefeito local.

Agora o coronel atacou de novo, falando que não existe a mínima segurança em Johanesburgo. As coisas ditas podem ser absolutamente verdadeiras, mas não ficam bem na boca de um diplomata, função que ele exerce no momento.

A esta altura não adianta mais desautorizá-lo. A única solução seria mandá-lo de volta para casa mais cedo.